Prorrogadas inscrições para Fundo ZL Sustentável

 

O primeiro edital do fundo de investimento ZL Sustentável receberá inscrições até 16/11. Podem se candidatar nas próximas duas semanas os micros e pequenos empreendedores do setor de produção de bens e/ou serviços, solicitando crédito máximo de R$ 50 mil. As iniciativas devem se desenvolver na Zona Leste da capital, nos bairros de Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista e São Miguel.

O objetivo é apoiar cooperativas, microempresas, empreendimentos informais, além de propostas de organizações sociais. Cada candidato pode concorrer com apenas um projeto. As propostas deverão ser preenchidas no site do Fundo, www.zlsustenta.org.br. A lista de contemplados sai em 30 de novembro.

O ZL Sustentável é o principal instrumento de atuação da Comunidade Zona Leste Sustenta, apresentada publicamente em 29 de setembro. Entre outros parceiros, ela congrega: Fundação Tide Setubal, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (EBRAE), Subprefeitura de São Miguel Paulista, Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul), USP Leste e Instituto Ethos, além de lideranças locais.

Unicsul e EBRAE são os principais responsáveis pelo apoio técnico. “Vamos acertar a nossa grade de atividades para os empreendedores financiados pelo Fundo, oferecendo diversas ferramentas de gestão”, comenta Ricardo Tortorella, superintendente do EBRAE. A Unicsul atuará, principalmente, por meio de sua empresa júnior.

Processo seletivo

No projeto que apresentarem, os candidatos devem oferecer contrapartidas econômicas e não econômicas, que serão avaliadas por especialistas na hora da seleção. No caso das econômicas, é preciso contar com recursos de, no mínimo, 30% do total solicitado. Mas não é necessário ser em dinheiro. Por exemplo: se o projeto está orçado em R$ 20 mil, o proponente pode listar equipamentos que já possui ou até suas horas de trabalho a serem empenhadas. A contrapartida não econômica inclui mão-de-obra de moradores e utilização de fornecedores locais.

Nesse primeiro momento, serão priorizadas duas modalidades de projetos: os que estimulem as cadeias produtivas locais, e os que promovam sustentabilidade ambiental. Em outras palavras, serão priorizadas propostas que favoreçam a cooperação entre os empreendedores da região (ao usarem insumos similares ou comprarem de fornecedores da Zona Leste, por exemplo). Ao mesmo tempo, têm mais chances as iniciativas que economizem matéria-prima na produção, inovem na utilização de energia ou, de alguma forma, colaborem com a reutilização de materiais.

Visite o site oficial da ABAD:  www.abad.com.br